31 maio 2008



Vai menina, fecha os olhos. Solta os cabelos. Joga a vida. Como quem não tem o que perder. Como quem não aposta. Como quem brinca somente.


Vai, esquece do mundo. Molha os pés na poça. Mergulha no que te dá vontade. Que a vida não espera por você. Abraça o que te faz sorrir. Sonha que é de graça.


Não espere. Promessas, vão e vem. Planos, se desfazem. Regras, você as dita. Palavras, o vento leva. Distância, só existe pra quem quer. Sonhos, se realizam, ou não.


Os olhos se fecham um dia, pra sempre. E o que importa você sabe, menina. É o quão isso te faz sorrir.

E só.




[13 de janeiro de 2007]

5 comentários:

Anônimo disse...

Lindo, lindo lindo! Ao ler da vontade de esquecer tudo, se jogar na vida e ser intensa e verdadeiramente feliz!

Anônimo disse...

lindo, lindo *-* esse texto é do eterno Caio F Abreu, nada de seu, querida... (:

Mila Alê. disse...

afinal de quem é o texto? agda? ou caio? De qualquer forma lindamente motivacional.

Agda Y. disse...

Quem tem tanta convicção de que este texto é de Caio Fernando Abreu, por favor me dê a referência bibliográfica dele! Eu desafio você a encontrar.... afinal não foi ele quem escreveu! Esse texto foi escrito em 2007, inclusive o C.F.A. já havia falecido nessa época!

Anônimo disse...

Agda, amei o texto... Deparei-me com ele com a autoria sendo atribuída a Caio Fernando Abreu e como gosto de verificar a veracidade das autorias, fui procurar se realmente era dele e cheguei até o seu blog... vc pode me confirmar se esse texto é seu? e se não foi escrito por vc, saberia me informar de quem é? obrigada!